MEDITAÇÃO DIÁRIA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – VIGÉSIMO PRIMEIRO DIA – 21/06

Vigésimo primeiro dia

Ingratidão dos homens para com o divino Coração de Jesus

“Se feridas não recebe o Coração de Jesus, estranhas indignidades tem sofrido desde que instituiu o Sacramento de Seu amor. Pode-se imaginar coisa mais indigna do que os ultrajes que o judeu, o herege, o ateu lhe fazem suportar há tantos séculos, e até ao fim do mundo?” (Nouet).

Contudo, ainda mais deplorável é o procedimento dos que têm o nome de cristãos, e que ainda conservam algumas práticas do Cristianismo. Jesus habita entre os homens, digna-se descer-lhes ao coração; chega a dizer estas admiráveis palavras: “São minhas delícias estar com os filhos dos homens. Deliciae meae esse cum filiis hominum (Prov 8,3).

Mas, Senhor, como Vos tratam esses ingratos? Dignais residir no meio deles que até vos recusam decente habitação. Ousam hospedar-vos sob teto de palha, ao passo que vivem em palácios. “Não vedes”, dizia com amargura de coração o Santo Rei Davi ao profeta Natã, “que enquanto eu habito em casa de cedro, a arca do Senhor meu Deus ainda está debaixo da tenda!” (2 Reis 7,2). Oh Arca verdadeira do Novo Testamento, da qual a antiga não era mais que imperfeita figura! Oh Senhor! Oh Jesus! quem hoje se incomoda e se aflige no seio de sua opulência com a lembrança de vossa desnudez nas Igrejas? Se ao menos à míngua de esplendor nos templos materiais, achásseis em nossos corações acolhimento submisso e respeitoso! Mas não! Dia e noite estais no santuário, esperando e chamando os homens, e dias, noites, semanas se passam sem que os vejais aparecer; ou se vos fazem certas visitas, somente os costumes, as conveniências os conduzem.

Continuar lendo “MEDITAÇÃO DIÁRIA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – VIGÉSIMO PRIMEIRO DIA – 21/06”

Anúncios